Postagens

Eu quero é que os professores se explodam!

Imagem
Os professores são a escória da humanidade. Não merecem respeito. Por sorte, sou o Governo do Estado e detenho poder de fazer o que quiser em relação aos supostos educadores. A partir de agora acabou a moleza, os benefícios, os privilégios. Farei o possível e o impossível para dificultar; serei impiedoso, injusto, carrasco e molestador. Nem a Gertrudes, no auge dos seus sessenta e poucos anos, mesmo com todas as doenças que a velhice traz como artrite, artrose, escoliose, LER, reumatismo, diabetes, pressão alta e baixa – oscilando de um polo ao outro em questão de minutos – escapará. A velhinha miúda encolherá ainda mais quando descobrir que, mesmo morando em Porto Velho, terá de dar aulas de manhã, à tarde e à noite em Candeias do Jamari. Acostumada à vadiagem ao acordar tarde todos os dias, lá pelas 06h, antes mesmo do preguiçoso galo Zé que mora em seu quintal, terá de estar de pé às 04h para se arrumar, caminhar até a parada de ônibus e esperar a condução que a levará em tempo hábil a…

Por que saí do PT por Rudá Ricci

Imagem
Mais uma vez, fui questionado sobre os motivos de ter saído do PT. Desta vez, respondi num comentário. Acho minha decisão irrelevante para o debate político.
Contudo, várias pessoas pediram para postar aqui além da resposta num comentário. Vou quebrar minha regra. Ainda acho irrelevante, mas, quem sabe, ao menos entendam o que ocorreu. "Porque eu (como tantos outros) não dava importância à estrutura burocrática do partido. Estávamos na rua, discutindo conjuntura, organizando cursos de formação, articulando ações e campanhas (como a das Diretas Já e da Constituinte), discutindo reforma agrária (eu era coordenador da Associação Brasileira de Reforma Agrária e consultor da Comissão Pastoral da Terra). Não tínhamos tempo para firulas. Organizávamos em todos rincões e territórios não organizados. Atraímos militantes cristãos progressistas, lideranças de periferias, estudantes. Eu negociei a vinda de muitos vereadores do PMDB progressistas para o PT. Pois bem, na surdina, sem perceberm…

Usando o método Moro-Gebran-Laus de condenação.

Imagem
pelo Historiador Fernando Horta

-Senhor Zé, o senhor está sendo condenado por estupro.
- Mas como estupro? Eu nem cheguei perto dela.
- Seu Zé aqui mostra que o senhor olhou duas vezes para ela. Duas vezes. E o senhor tem força suficiente para estuprar. Já vimos outros estuprarem na mesma situação, então ...
- Mas eu não estuprei ...
- Mas ia ... certamente ia. Ela era muito gostosa, qualquer pessoa na sua posição estupraria.
- Mas como assim "qualquer pessoa"?
- Digo, qualquer pessoa, não educada, pobre, analfabeta, suja, preta como o senhor. Esta gente não se segura. Estupra mesmo e é por isto que estamos aqui. Para guardar a sociedade de pessoas como o senhor.
- Mas eu não estuprei ninguém ...
- Como o senhor prova que não estuprou?
- Eu pedi perícia para o juiz no primeiro grau para provar ...
- E foi negada! Era perícia protelatória. O juiz fez certo em negar. O senhor e seu advogado querem só tumultuar o processo.
- O senhor tem alguma forma de provar que não estuprou?
- Eu tenho…

PLÍNIO DE ARRUDA SAMPAIO JR. | Formação nacional, reversão neocolonial e...

Imagem

Batalha das idéias - Programa número 1

Imagem

Reflexão sobre influências religiosas externas.

Imagem
KATÚ·SÁBADO, 6 DE JANEIRO DE 2018
Bom dia, posso ter um minuto da sua atenção, por favor?! Somos livres para escolher nossas crenças, porém fica difícil para um povo que sofre com os ataques ferrenhos e constantes à sua cultura que é vista como marginal aos olhos dos que se julgam civilizados, escolher continuar sendo discriminado e excluído pelo o restante da sociedade. Talvez este seja o motivo pelo qual, alguns missionários se aproveitam para venderem suas crenças de maneira a fazer com que muitos acreditem ser o ideal. Como na maioria das vezes em que se usa o nome de Deus para sustentar ideias, vejo que os supostos emissários da palavra de Deus, sequer percebem o que estão a fazer com a cultura milenar que os povos originários detêm, eles o fazem por acreditarem estar fazendo o bem, um bem que é evidentemente relativo, pois está simplesmente ignorando o valor da cultura de povos que sequer interferem nas outras culturas. O mais triste é como o ato de evangelizar ou levar a palavra d…

A Santa Visitação

Imagem