Postagens

Mostrando postagens de Maio 23, 2011

FRANCISCO BATISTA “PANTERA”, NORDESTINO, CABRA DA PESTE, MEU HISTÓRICO AMIGO. depoimentos.

Imagem
Um
Cabra da peste, amigo meu, desde 1992, acho eu, até hoje então. Conheci quando me transferi para UNIR, a fim de minha licenciatura plena em HISTÓRIA concluir. Foi um tempo bom: agruras do trabalho de professor do Estado com os da Academia, prática e teoria que nos fizeram ser a presente alegoria: mão de obra e cérebro a serviço da educação.
Dois
Xico Batista, o tripé da Academia que assombrava as meninas com o tamanho do seu “aleijão”. Militava fazendo política pelo partido comunista do Brasil, o partido que naquele tempo, diziam, mal cabia num fuscão. Arretava todo mundo, de professor anti-cientificista ao petista de plantão; de Alberto Lins Caldas ao boçal do Ariote: não importava a razão. O Pantera que lá dentro convivi, não corria de nenhuma discussão.
Três
Pantera sindicalista foi sempre uma assombração dos diretores “robertistas” do SINTERO que relutam em deixar de ser eterno no cargo em que estão. Pretensiosos, safados alpinistas sociais que se profissionalizaram fazendo do sindi…