Postagens

Mostrando postagens de Novembro 30, 2011

TORTURADORES ALIVIADOS: NEM MESMO AÇÕES CIVIS OS AMEAÇAM

Imagem
Por Celso Lungaretti

Não sou adivinho, nem escrevo com base em  chutes, desejos pessoais ou hipóteses improváveis.
Quando aponto a meus leitores o cenário que provavelmente prevalecerá adiante, raciocino exatamente como o enxadrista que sou: de várias evoluções possíveis da situação presente, elejo a que mais se adequa à correlação de forças e às características dos grupos e indivíduos que tomarão as decisões.
Então, quem se der ao trabalho de reler os artigos sobre o Caso Battisti, verificará que as minhas principais previsões viraram realidade.
Quando alguns companheiros se desesperaram com a tendenciosidade do presidente do Supremo Tribunal Federal e do outro ultradireitista que ele escolheu para relatar o processo, sugerindo o lançamento de uma campanha pública para pressionar o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva a libertar imediatamente o escritor (o que implicaria passar por cima do STF), rechacei de imediato a proposta e recomendei aos outros líderes do movi…

Eleição para diretores das escolas públicas em Rondônia: as ironias de uma democracia fajuta!

Imagem
Realmente, as eleições para diretores de escolas em Rondônia não será algo positivo. Não promoverá a tão sonhada democracia nas relações dentro das salas de aulas, no interior das escolas públicas e nas relações dessas com seu público alvo e seus entes hierárquicos. Enganam-se quem aposta que isso vai acontecer. Iludem-se quem pensa que “quem sabe faz a hora, não espera acontecer”são a maioria dos professores e funcionários de escolas, bem como os alunos e seus pais. Nada disso! Por que nessa categoria dos “quem sabe” não existem os que deveriam ser os maiores interessados: os funcionários públicos das escolas públicas, muito menos os pais dos alunos: pior: os alunos. Nessa categoria dos “Quem sabe” sempre foram e agora se confirma: o pessoal da SEDUC, o pessoal do setor jurídico do Estado e o pessoal que é governo. Esse sim: são os “que sabem e faz à hora”, com a exceção, de que esperam a ordem para poder acontecer. Essas “eleições” serão uma fraude tanto como fora a promovida pelo g…