Postagens

Mostrando postagens de Novembro 13, 2010

O BLAH, BLAH, BLAH POLÍTIQUÊS DO RAUPP E SEUS CÔGENERES E O VALE DE OSSOS SECOS

Imagem

1- Hoje pela manhã num canal local vi e ouvi o senador re-eleito pelo estado de Rondônia e presidente nacional do PMDB, Valdir Raupp sendo entrevistado. Ele é uma figura humilde, mas, insistentemente onipresente em todo este estado por enquanto. Coisa de político: está sempre na mídia: ser midiático o quanto for possível. Acredita que só existe se for desse jeito. Ele não é o único a agir assim, é obvio. Neste texto, cito-o apenas para falar de todos os outros políticos profissionais deste país. Poderia ser qualquer um, mas o escolhi como “símbolo” porque ele teve o azar de me cansar com seu blah, blah, blah politiqueiro de hoje. Mas, tenha paciência, ele fala, fala e fala e não consegue empolgar. Ele não me deixou esperançoso. Pelo contrário: aguçou meu ceticismo. Lembrou-me a aventura do profeta Ezequiel que lemos no livro do velho testamento da bíblia cristã no livro do mesmo nome do profeta, capítulo 37. Mas, porém, contudo, todavia, lendo essa aventura às avessas, a contrapelo.…

PARTIDOS DE ALUGUEL OU DE BORDEL?

Imagem
Fiquei preguiçoso com a idade: quando encontro um artigo de colega que diz tudo o que há para se dizer a respeito de algum assunto, tenho optado por simplesmente o reproduzir, ao invés de quebrar a cabeça para escrever a mesma coisa de outra forma.
É o caso de Aluguel de partidos, do colunista Fernando de Barros e Silva, um dos poucos profissionais que se mantêm verdadeiros jornalistas na Folha de S. Paulo.

Eis os principais trechos:
"... (designamos com) a expressão 'partido de aluguel' (...) certas legendas nanicas. Mas como chamar um partido que apoia o governo Lula (ou Dilma) na esfera federal e ao mesmo  tempo dá seu apoio ao governo Serra (ou Alckmin) em São Paulo? Partido anfíbio? Partido oportunista? Partido Macunaíma? Partido ao meio?

Não estou me referindo apenas ao PMDB, verdadeiro partido de artistas, capaz de abocanhar a vice-presidência do governo Dilma, segurar com uma mão no governo Alckmin e com a outra fazer acenos para atrair Gilberto Kassab do DEM.

Pens…