Postagens

Mostrando postagens de Abril 19, 2012

Antônio Paulo Resende: “As histórias dançam ritmos diferentes”

Imagem

Letrados e Ufanos

Imagem
HISTÓRIA, PROSA & POESIA: Leituras de outros tempos por Antônio Paulo Resendende...
HISTÓRIA, PROSA & POESIA: Leituras de outros 

Leituras de outros tempos por Antônio Paulo Resende
Letrados e Ufanos, quando da elaboração do projeto de pesquisa para o Mestrado em História na UFPE, contou com as sábias recomendações metodológicas do Prof. Dr. Antônio Paulo Resende, professor da Universidade Federal de Pernambuco, autor de vários livros, entre eles o primoroso "Ruídos do efêmero: História de dentro e de fora" (Editora UFPE, 2010). O Antônio Paulo é um sábio professor e um intelectual de textos diários que aliam a análise conjuntural à vasta erudição do campo dos estudos históricos, destacando-se ali a questão do ofício do historiador e os vários lugares da hipermodernidade. O site de Antônio Paulo "Astúcias de Ulisses" é bem a abertura de seu verbo e de seu agradabilíssimo carisma. Agradeço suas palavras na contracapa de Letrados e Ufanos, elas me …

GRANDE IMPRENSA AINDA DISTORCE O CASO BATTISTI

Imagem
Guinada no Supremo é o título da coluna desta 5ª feira (19) de Eliane Cantanhêde na Folha de S. Paulo (vide íntegra aqui), enfocando o fim da presidência do reacionário empedernido e fanático medievalista Cézar Peluso.
Trata-se daquele ministro que, no Caso Battisti, produziu o relatório mais tendencioso da história do STF, acolhendo as piores falácias dos inquisidores e rechaçando todas as alegações da defesa, inclusive com o emprego dos mais grotescos malabarismos jurídicos e factuais.
Isto num processo pra lá de polêmico, cujas três votações terminaram em 5x4.
Se quatro colegas não concordaram com o relator quanto à invasão de prerrogativas do Executivo (ao fulminar a decisão legítima do ministro da Justiça e, com ela, a própria Lei do Refúgio, tornada letra morta) e à extradição de Battisti, isto demonstra claramente que havia motivos relevantes para dúvidas. O relatório de Pelluso, contudo, era só certezas, igualzinho a um gavião da Fiel exaltando a grandeza do  Timão...