Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012

O HORROR DE FINAL DE ANO LETIVO

Imagem

AOS COMPANHEIROS E AMIGOS...

Imagem
...principalmente os que de alguma forma colaboraram com minha campanha a vereador de São Paulo, comunico que estou reassumindo a condição de independente.
Acreditei que meu engajamento no Partido Socialismo e Liberdade pudesse contribuir para o resgate de algumas posturas dos revolucionários de minha geração, como a de que só devemos disputar posições e assumir postos no Legislativo e no Executivo burgueses com a finalidade tática de acumularmos forças. 
Encarando o capitalismo como o maior obstáculo à felicidade dos seres humanos e a maior ameaça à sobrevivência da humanidade, avaliei que, se conquistasse algum naco de poder nas suas entranhas, isto serviria para amplificar minha voz e dar mais amplitude à minha atuação, no sentido de aguçar-lhe as contradições e evidenciar seu caráter desumano e predatório, fazendo avançar a luta por sua extinção.
Também pretendia impulsionar a união de todas as forças anticapitalistas na luta contra o inimigo de classe, fundamental nes…

CÂMARA x STF = BATALHA DE ITARARÉ OU GUERRA DA LAGOSTA?

Imagem
"Pode mandar vaso de guerra, disto até acho graça: por causa da lagosta até eu vou sentar praça" (autoria desconhecida) Um atestado de nosso subdesenvolvimento político e mental, pior e mais duradouro do que o econômico (o qual, dizem, já superamos, embora eu não veja como nação desenvolvida uma que tem distribuição de renda tão desigual e IDH tão vexatório) é a absoluta incapacidade de colocarmos valores e princípios acima dos interesses imediatos.
O que conta são os beneficiários e prejudicados em cada episódio; racionálias (oportunistas) servem apenas como munição, daí a frequente incongruência com a posição adotada anteriormente, quando a mesma situação básica se reapresenta mas são outros os personagens envolvidos.
Refiro-me, claro, à batalha de Itararé (1) ou  guerra da lagosta (2) que ora torna anedótico e retrô nosso noticiário político. 
O mais comezinho bom senso e o espírito de justiça (do qual todos deveríamos estar imbuídos, segundo Platão) são mais do q…

Minha casa, minha sina...

Imagem
Minha casa, minha sina...


O governinho do PT em Porto Velho vai acabar. Fui excluído da “Regularização Fundiária” do Roberto $obrinho, do “Programa minha Casa, minha vida” do Governo Federal, não tenho casa própria e carro como os dirigentes do SINTERO, não tenho CDS -cargo de direção superior- no Governo do Estado como parte dos colegas que não conseguiram entrar na direção sindical, minha profissão no Estado nunca foi um bico, tenho dedicação exclusiva. Nem parentes dentro do Governo eu tenho. Minha esposa não é empresária. É uma simples e humilde merendeira. Tenho sido professor desde 1990 em Rondônia e a velharia da UNIR dificulta minha entrada no Mestrado. Não conseguindo entrar porque não há vagas para quem não tem padrinhos poderosos dentro da UFRO. Não importa quanto estude ou esteja muito bem preparado: sem padrinho, dificilmente entra-se em algum curso de pós-graduação nesta aristocrática Universidade Federal. Sem título, fecham-se as portas, perde-se dinheiro, não há crescim…

PT de Rondônia, triste fim...Eis a sua redenção...

Imagem

PT de Rondônia tem futuro?

Imagem
O afastamento das suas bases, dos movimentos sociais e suas inflexões doutrinárias foram os principais motivos do PT nacional e de Rondônia se perderem. Os escândalos são meros efeitos colaterais. Para chegar ao poder do Estado, o PT passou a acreditar, a defender que poderia fazer muito bem a maioria do povo sem promover nenhuma ruptura com ele, dentro da velha ordem. Expulsou e ofuscou quem discordava disso, conseguiu chegar lá, mas pagou um preço muito caro: se tornou exatamente igual aos partidos que outrora criticava. Corrupção e demais sacanagens que hoje vemos acontecer não é a causa, é a conseqüência. O triste é que quem manda no PT hoje em Rondônia e no Brasil é incapaz de fazer uma profunda e extensa autocrítica, de mudar a si mesmo, está aos poucos se tornando como os Tucanos, com o PSDB e congêneres. Se diferenciando apenas pelo número, símbolo e discurso. O PT está conseguindo o que nenhum partido de direita conseguiu fazer com o povo: domesticá-lo! Amansá-lo e fazê-lo perder…

JOELCIMAR SAMPAIO, PROFESSOR DE HISTÓRIA E PETISTA HISTÓRICO: QUE VERGONHA HISTÓRICA!

Imagem


JOELCIMAR SAMPAIO, secretário da administração e os demais foram detidos durante a Operação VÓRTICE, realizada pela Polícia Federal nesta quinta-feira em Porto Velho e que acabou com quadrilhas na Prefeitura da Capital que dilapidaram os cofres públicos na ordem de R$ 100 milhões. O prefeito Roberto Sobrinho foi afastado do cargo e três secretários foram para a cadeia: Jair Ramires, Mirian Saldanha e Israel Xavier. JOELCIMAR SAMPAIO foi meu colega. Trabalhamos na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Castelo Branco. Na época não dava aulas, atuava mais como porta voz ou uma espécie de Primeiro Ministro da diretora da ocasião. Gabava-se de ser um sucesso econômico como professor. Gabava-se também de ter progredido na vida e ter se tornado Secretário Municipal da Administração com a eleição do Petista e o Primeiro Presidente do SINTERO [Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Rondônia] Roberto Sobrinho para prefeito de Porto Velho. Ambos fizeram o que tem se tornado previsív…

QUEM SÃO OS MAIS CANALHAS DA IMPRENSA CANALHA?

Imagem
Por Celso Lungaretti No capítulo que Carlos Lungarza dedicou à mídia impressa em Os cenários ocultos do Caso Battisti --livro da Geração Editorial que será lançado nesta 5ª feira (6), a partir das 19 horas, na Livraria Cultura do Shopping Bourbon, no bairro paulistano da Pompéia--, merecem especial destaque suas críticas contundentes, mas justificadíssimas, aos três piores vilãos midiáticos durante a empreitada que ele apropriadamente qualificou de   inquisição tropical: o jornal Folha de S. Paulo e as revistas veja e Carta Capital.
Vale a pena reproduzir os principais trechos do Lungarzo, com alguns comentários meus no rodapé. Os intertítulos também são meus.
O JORNAL DA DITABRANDA E SEU LOBBISMO INÚTIL
A Folha de S.Paulo, um dos jornais favoritos das elites, foi grande propagandista da ditadura de 1964 e ativa colaboradora logística, emprestando seus caminhões aos comandos militares de tortura, que os usaram para deslocar cadáveres dos mortos em tormentos (1). 'Converte…

Evangelização à brasileira

Imagem
Ao se adaptar às necessidades locais da sociedade brasileira, as religiões evangélicas vêm conquistando cada vez mais espaço no país. Em dezembro, a Revista de História aborda em artigos e reportagem aspectos da ‘fé que seduz o Brasil’ Nashla Dahás

Colonizado e cristão, miscigenado e avesso a Revoluções, o Brasil evangélico adapta a crença em seus mitos fundadores e difunde um protestantismo que pretende conquistar o mundo. Ao final dos anos de 1950, Nelson Rodrigues tornou conhecida a expressão “complexo de vira-latas” para falar da suposta inferioridade a que o brasileiro se colocava diante do mundo. Tratava-se, naquela ocasião, de uma crônica sobre futebol, mas funcionaria durante muito tempo como um deboche do atraso brasileiro, o país do eterno futuro, cheio de potencialidades naturais e de “cordialidade”, mas incapaz de resolver seus problemas mais antigos como o analfabetismo e a fome. Coincidência ou não, entre os anos 50 e 70, a população evangélica daria uma salto de quase 70% e…

O FRACASSO DE UMA GRANDE CRUZADA REACIONÁRIA DE LINCHAMENTO JUDICIAL

Imagem
Por Celso Lungaretti O professor universitário e defensor dos direitos humanos Carlos Lungarzo estará lançando nesta 5ª feira (6), na capital paulista, seu abrangente livro sobre uma das maiores vitórias já conquistadas pelos homens justos contra uma grande cruzada reacionária de linchamento judicial: Os cenários ocultos do Caso Battisti Geração Editorial, 2012, 384 p.).

Trata-se de uma oportunidade para o grande público ficar conhecendo tudo que foi escamoteado pela grande imprensa ao longo dessa longa batalha que deverá ser reconhecida, com o passar do tempo, como tão importante quanto os casos de Dreyfus e de Sacco e Vanzetti, com a diferença de haver terminado num quase impossível triunfo, dada a extrema disparidade de forças: foram derrotados o governo fascistóide de um país do 1º mundo, os reacionários de dois continentes e a mídia tendenciosíssima que exerceu influência avassaladora sobre a  maioria bovinizada.

Como ocorreu com Alfred Dreyfus, o malogro final da c…