Postagens

Mostrando postagens de Maio 6, 2015

Não seja professor !

Imagem
Não seja professor Vladimir Safatle1
Quem escreve este artigo é alguém que é professor universitário há quase 20 anos e que gostaria de estar neste momento escrevendo o contrário do que se vê obrigado agora a dizer. Pois, diante das circunstâncias, gostaria de aproveitar o espaço para escrever diretamente a meus alunos e pedir a eles que não sejam professores, não cometam esse equívoco. Esta "pátria educadora" não merece ter professores. Um professor, principalmente aquele que se dedicou ao ensino fundamental e médio, será cotidianamente desprezado. Seu salário será, em média, 51% do salário médio daqueles que terão a mesma formação. Em um estudo publicado há meses pela OCDE, o salário do professor brasileiro aparece em penúltimo lugar em uma lista de 35 países, atrás da Turquia, do Chile e do México, entre tantos outros. Mesmo assim, você ouvirá que ser professor é uma vocação, que seu salário não é assim tão ruim e outras amenidades do gênero. Suas salas de aula terão, em …

Sonhos Vandalizados

Imagem
DesProf.Peixoto
— Como foi curta sua luta e vã sua euforia senhores professores grevistas! — Malditos sejam os oportunistas sindicalistas filhos de uma cut, de ego inflado pela força sindical de ideias falidos, estratégias já manjadas e de gestos teatrais vazios de sentidos. Manipuladores sagazes que vampirizam seguidores que pecam por crerem serem inteligentes demais. — Não importa o locus de vossa suposta luta. Tanto faz se é em Pernambuco, Rondônia, São Paulo, Paraná ou em qualquer rua: o resultado tem sempre sido o mesmo em qualquer lugar: dor, sofrimento, decepção e perca de tempo, sem falar dos papeis ridículos que tiveram de passar. — Ridículas procissões, por ponte, ruas ou estações. Resultado: balas de borracha no lombo, gás lacrimogênio até se lascar. Quando não fizer papel de besta pelo próprio companheiro que em nome de qualquer sindicato a fé, a força, a emoção, a confiança, o companheirismo, a lealdade, a razão esses cabras safados lhes tirar. — A dor que sente todo docente q…

TEXTOS, VÍDEOS E FOTOS RESGATAM O PERÍODO MAIS MARCANTE DA NOSSA MÚSICA EM TODOS OS TEMPOS.

Imagem
Trabalhando numa editora de publicações musicais entre 1979 e 1984, fiz aprofundadas pesquisas sobre os grandes festivais de MPB e o programa "O Fino da Bossa", para redigir os textos de edições dedicadas a cada um desses temas. Depois, em 1983, reuni o que havia de mais significativo nesse material todo no nº 54 da revista "Especial".
Exatamente por dar uma visão ao mesmo tempo sintética e abrangente do período mais fértil e criativo de toda a história da música brasileira, foi a versão de 1983 que decidi digitar e editar para o blogue.
Nas últimas cinco semanas, repostei a série inteira, com um acréscimo importante: os vídeos que hoje estão disponibilizados no Youtube, permitindo que uma nova geração de leitores tome contato de forma bem mais direta com o passado relatado nos textos e registrado nas fotos (Celso Lungaretti). 

Eis os posts:
O PRIMEIRO GRANDE FESTIVAL COMPLETA 50 ANOS
Brasil, 1965. A repressão que se abatera sobre sindicatos, partidos políticos e entida…