UMA RESPOSTA DO JOACI AO MEU PEDIDO DE CONSELHO

De: Josÿffffe9 Joaci Barboza joacijb13@yahoo.com.br
Para: prof.peixoto@ig.com.br
Data: Quarta-feira, 10 de Março de 2010, 14:10

Caríssimo Moisés,

Em briga de marido e mulher ninguém mete a colher, ao menos enquanto essa briga não chega ao nível da violência física, o que não é o caso.

Não entendi também o seu estranhamento, você uma vez que foi aí, retornou me contando dessa tendência familiar para a trama, a intriga, ainda assim você alimentou esse sonho dela, que se anunciava para ti como um pesadelo, ainda assim você insistiu. Se não tinha dinheiro para fazer essa mudança por que fez? Ao fazer teve, ridiculamente, de entrar na ciranda dos possíveis favores, você tem de convir que pedir cartão emprestado é uma merda, podia ter ficado livre dessa também, aliás, quem sabe o próximo passo não seja te despejar do imóvel.

Meu caro que isso te sirva de lição, dependa de você mesmo, não peça favor para ninguém, principalmente para parentes, ou agregados.Penso que em relação aos parentes dela, você deve pedir desculpas por ter em algum momento precisado deles e se afastar completamente, proibí-los de freqüentar tua casa, o que não pode é impedir Iza de frequentá-los.

Peixoto, desde quando herdeiro herda parte de sua herançaquando o dono do objeto a ser herdado ainda é vivo? Ele (o pai dela) não tem nenhuma obrigação de dar nada para ela. Você quis se iludir por que? Sempre disse que ele só falava de boca, e que isso não tem valor, mais de uma hora para outra você passou a acreditar.

Vou ser o mais franco possível com você, se existe alguém errado nessa parada é você, então não lamente, engula seu orgulho, ou ao menos parte dele, deixe de se utilizar de "favores" dos outros, de esperar dos outros. Você é mais do que capaz de fazer isso.

Quanto ao casamento te pergunto você quer preservá-lo? Por quais motivos? Porque você ama-os o suficiente ou por medo de pagar uma pensão? Se você acha que vale a pena salvar, mude-se de novo para longe daí e longe daqui.
Abraços,
Joaci

UMA POSSÍVEL RESPOSTA:

Nobre amigo,
dissera-me ainda hoje que meu orgulho será o que vai atrapalhar mais minha vida por aqui. Tentar viver neste canto esquisito sem conhecer ninguém não é mole não. Gostaria de agir como você me aconselha, mas por enquanto, não há condições. Não posso bancar o poderoso sem ser. Tento agir como uma raposa. Espero com calma e na oportunidade certa retornar para a civilização.
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CULTURA, INTERCULTURALIDADE E MULTICULTURALISMO: UM INVENTÁRIO DAS IGUALDADES E DIFERENÇAS TEÓRICAS NA EDUCAÇÃO

DEPOIS DO VENDAVAL

CABECINHAS ENVENENADAS!