O Blog “ENTRE-MUROS” da EEEFM PRISCILA

1. Sexta Feira, dia 03 marca o nascimento do Blog “Entre-Muros”. Criado por mim a pedido da professora de História Cida Silva para, durante a feira de “cultura”, ser exposto textos produzidos pelos alunos das turmas que ela ministra suas aulas. Não obstante, o blog será um espaço para todos os protagonizam inúmeras histórias que ocorrem entre os muros da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Priscila das Chagas Rodrigues.

2. Entre os muros da escola e fora deles, muitas histórias acontecem diariamente, mas nem todas são vistas, ouvidas, lidas, narradas e registradas. Muitas das vezes por falta de meios para que isso se torne conhecido e de interesse mesmo em ocultar. Pois há quem se interesse em ocultar muito mais que revelar as vivências dentro e fora da escola. Esconder, ocultar, silenciar, amordaçar e deturpar colabora com aqueles que enxergam a escola como um curral eleitoral, um ponto de venda de drogas, um espaço de aliciamento de menores, um ponto comercial para professores e não professores ganharem um dinheirinho a mais, um patrimônio que tem que ser quebrado, dilapidado por aqueles que desconhecem o quanto se gasta de dinheiro público para a manutenção da instituição, um “puteiro” para os que a freqüentam com interesse em “pegar” alguém e não em estudar, um restaurante que só é bom por causa da merenda que fornece, uma passarela de moda para os imitadores do jogador Neimar ou da Lady Gaga ou uma arena de disputa política mesquinha entre aqueles que se julgam dono da escola e etc...

3. Entre os muros da escola, também acontecem outras história dignas de registros. Histórias de vidas de estudantes que moram muito longe da escola e que trabalham, mas que, mesmo assim, arranjam tempo para ir estudar. História de pessoas maravilhosas como a colega Dona Isabel que ajudam com as outras meninas a manter a escola limpa e alegre. Uma pessoa que contagia com o seu sorriso, sua alegria. História de gente como o professor João que com sua calma suporta até ser chamado de Zé Bonitinho por tamanha semelhança. Professora como a Marlene Nadai que adora comer devagarzinho, bem devagarzinho, uma banana nanica gigantesca na cozinha da escola com um enorme sorriso. Professora Janaína que encanta com sua inteligência e perspicácia. A professora mais bonita da escola, a Neide baiana e arretada, sabor de rapadura. As belas microvisoras que encantam com as roupas que vestem geralmente um pouco maiores do que elas. A meio-visora Lucimar, a bailarina de Jesus que com seus versos bíblicos supervisiona a todos. A Meia-Loura Edna, decoradora execpcional. Os quitutes da dona Marlele merendeira, o charme da Merizinha também merendeira. A brabeza tipo cangaceira da baiana porreta Marina, a baixinha da biblioteca. O gigante polaco da portaria que cuida bem de quem entra e quem sai e que conhece mais alunos que muitos professores. O Helmer, o professor gaúcho que não é de Pelotas. A pentecostal cheia do fogo do senhor que cuida da merenda da noite. Dona Diolga com sua gentileza. A karem com sua beleza. As frescurites políticas entre “o lagarto” e “o muleta”. O jogo de cintura da Josie e as gatinhas, enfim, há tantas vivências acontecendo, que é impossível resumir aqui.

4. Entre os muros da escola, mas que essas possíveis histórias tem que ter a presença dos que vem a escola para estudar. O estudante, não o aluno, deve saber que tem lugar garantido neste blog para suas histórias de vida, suas queixas, suas poesias, seus registros individuais ou coletivos, sua produção escritas ou visuais que sejam construtivas, informativas e colaborem para a edificação daqueles que se dispuser a lê-los, ouvi-los ou vê-los. E mais importante, que sejam, o quanto possível for, produções originais. Isto é, que não sejam cópias tiradas da internet, do Google. Que não seja plágio. Se esses critérios forem observados, este blog será um bom instrumento de promoção dos estudantes de fato.

5. O nome do blog vem do o filme francês “Entre os Muros da Escola” que trata justamente de uma escola Pública francesa cujos alunos são de diversas nacionalidades e etnias e que um professor se esmera para conseguir ensinar neste ambiente tão heterogêneo, tão plural e também conflituoso. Já o mosaico montado para ilustrá-lo tenta representar essa mistura de gente que interagem entre os muros da escola. Gente, por sinal, de diferentes lugares, de diferentes culturas que, entre os muros da escola tentam se misturar e quiçá se tornarem uma só, com outra originalidade. Em tempo de educação intercultural, nada melhor que um blog para demonstrar como isso acontece. Tomara que os “entre-muros” queiram, de fato, fazer um bom uso dele.

PAPERBLOG
Valido a inscrição do meu blog ao serviço de Paperblog sob o pseudónimo peixoto1967


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CULTURA, INTERCULTURALIDADE E MULTICULTURALISMO: UM INVENTÁRIO DAS IGUALDADES E DIFERENÇAS TEÓRICAS NA EDUCAÇÃO

DISCURSO DE COLAÇÃO DE GRAU DA TURMA DE PEDAGOGIA 2007 UNITINS FAEL PELO ORADOR E ACADÊMICO ROMY NOGUEIRA

O OUTONO DO PATRIARCA CHEGA AO FIM: FIDEL CASTRO ESTÁ MORTO.