SEDUC: A NOVIDADE DA VELHA NOVIDADE


1- A Secretaria de Estado da Educação (SEDUC) informa através do seu site em 07 de junho de 2011 [1] que o secretário de Estado da Educação, professor Jorge Elarrat baixou uma portaria que obriga todos os seus servidores a fazerem um o recadastramento on-line a partir do próximo dia 20. Justificativa: dar uma nova dinâmica a SEDUC e, de posse das informações obtidas, verem como utilizá-la para os projetos que estão em andamento que visam contemplar a melhoria no processo ensino-aprendizagem. A portaria baixada pelo secretário obriga, sob pena de bloqueio do salário para os que assim não agirem, todos os seus servidores, envolvendo estatutários, celetistas, emergenciais, cedidos, à disposição dentro e fora do estado. “Outra novidade” que o secretário Elarrat aponta é o recadastramento anual que será feito pelo servidor da SEDUC no dia do aniversário, fazendo com que-desta forma-a Secretaria de Estado da Educação tenha conhecimento da lotação de todos os seus servidores.

2- Tenha santa paciência! A onde está a novidade disso? Todo governo que entra faz a mesma coisa. Não faz muito tempo, o IPERON fez isso. Ora bolas, os recursos na área da informática a disposição do aparelho estatal Rondoniano já vem sendo usado desde a administração José Bianco para detectar a localização dos profissionais; se eles estão ou não trabalhando; quem morreu ou ainda está vivo e se estão no país ou no Caribe e se são ou não estatutários. Bianco, inclusive fez um “bom” uso dele quando demitiu as pessoas que estavam trabalhando. Portanto, não há novidade alguma nessa portaria baixada pelo ilustre secretário. O gesto tem cheiro de pirotecnia. Talvez acredite está inventando moda.

3- Será que ele pensa que os professores e outros funcionários já não tem muito que fazer nos locais onde trabalham? Será que ele pensa que somos como certos sindicalistas de certos sindicatos que adoram passear em Brasília ou ficar coçando o saco? Que o salário "bacana" que nos pagam permite o luxo de comprar um laptop e viver conectado? Aqui mesmo nesse fim de mundo, no mato, na roça numas das linhas em Rolim de Moura onde o salário que recebo me permite morar, só pegam dois canais de televisão com antena feita de lâmpada florescente usada, imagina me conectar via internet da minha maloca? Vou ter que gastar mais um pouco para me deslocar e ir numa LANHOUSE atender ao chefão! Para que mesmo? Para a “melhoria no processo ensino-aprendizagem” dos alunos? Putz! Engasguei-me com tamanho ideal!

4- Ora senhor Secretário: as notícias que eu gostaria de ler dadas pelo o senhor seria as seguintes: quantas unidades escolares novinhas em folha este governo pretendem construir neste ano para diminuir a super lotação de alunos em sala de aula? Quantas liberações ele pretende dar para os que anseiam fazer um curso de mestrado? Que medidas o senhor pretende tomar para diminuir o Assédio Moral no ambiente de trabalho? Para possibilitar o profissional se deslocar para o trabalho nem que seja de bicicleta como sugeriu o Senhor Governador? Para promover de fato a democratização da escola a partir de baixo e não de cima? Para dar real autonomia as escolas perante as RENs para que construam seu PPP? Para acabar com a palhaçada da chamada “semana da cidadania” da era Cassol e enxugar o calendário escolar para que o professor possa trabalhar com começo, meio e fim? e etc...

5- É lamentável que o senhor perca tempo com iniciativas medíocres desse porte deixando de lado temas mais relevantes e urgentes. O estado de Rondônia já dispõe de dados mais que suficientes do seu quadro funcional. Basta procurar onde está e não fazer os “servi-dores”, terem mais trabalho do que já tem. É velha novidade que esse pessoal gosta de passar como se fosse nova sem nunca ter sido: distração.



Referencia:

[1] 07/Jun/11 - 15:27 http://www.seduc.ro.gov.br/2007/noticias.php?prog=2412

PAPERBLOG

Valido a inscrição do meu blog ao serviço de Paperblog sob o pseudónimo peixoto1967




Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CULTURA, INTERCULTURALIDADE E MULTICULTURALISMO: UM INVENTÁRIO DAS IGUALDADES E DIFERENÇAS TEÓRICAS NA EDUCAÇÃO

CABECINHAS ENVENENADAS!

CARTA ABERTA À ADVOGADA GERAL DA UNIÃO