FELICIANO CHANTAGEIA DILMA: É O RATO QUE RUGE

Por Celso Lungaretti
A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal foi criada em 1995. Até agora, sua presidência tinha sido ocupada 13 vezes pelo PT, três pelo PDT, uma pelo PCdoB e uma pelo PPB.

Chegada a hora de substituir o deputado maranhense Domingos Dutra, o PT abdicou de continuar presidindo-a e preferiu ficar com comissões que lhe garantissem maior poder real (mandando às urtigas seus ideais históricos):
  • Seguridade Social e Família;
  • Relações Exteriores e Comércio; e
  • Constituição e Justiça.
O Partido Social Cristão, que não tinha direito a ocupar nenhuma vaga no colegiado, passou a contar com cinco deputados na comissão. Cederam vagas para a legenda o PMDB e o PTB. PSDB e PR também perderam espaço para parlamentares da bancada evangélica.

Ou seja, o monstro Feliciano não teve geração espontânea. Nasceu da irresponsabilidade dos partidos progressistas (ou tidos como tais) que mostraram considerar irrelevantes os direitos humanos e os direitos das minorias, e agora tentam destrambelhadamente reparar o imenso mal cometido: o de terem permitido que a incumbência de defender direitos coubesse a quem se caracteriza por agredir direitos, inclusive a liberdade de expressão (a atitude de mandar prender manifestantes escancarou sua índole inquisitorial!).

Quem equipara a relação sexual a um ato de
violência precisa é de um bom psicanalista...
De resto, Feliciano, um  rato que ruge  sem a simpatia de Peter Sellers, resolveu peitar até Dilma Rousseff, ao afirmar que a resistência atual do PT ao seu nome não passaria de "jogo político", com o risco de a presidente e o governo estarem "jogando fora o apoio dos evangélicos, que não é pequeno, para uma eleição do ano que vem". E completou, exagerando: "São quase 70 milhões de evangélicos”.

O líder do PSC, deputado André Moura (SE), também investiu na estragégia de confrontar os petistas, ao afirmar:
"Por que não pegar um espelho e olhar para si mesmo e perguntar: por que o PT indica para a Comissão de Constituição e Justiça dois mensaleiros condenados pela mais alta Corte deste país, o STF? Será que julgar a indicação do Feliciano, pelo PSC, é correto para um partido como o PT, que, volto a repetir, indicou dois mensaleiros condenados?"
É sempre bom lembrar: o bom senso nos manda esmagar os ovos de serpente antes que eclodam. 

Se nanicos fascistóides começarem a desafiar o PT com tamanha desfaçatez e não receberem resposta à altura, estará aberto o caminho para a gestação de um ameaçador populismo de extrema-direita. 

Feliciano é caricato e não parece destinado a grandes voos... mas detém hoje muito mais poder do que um certo austríaco com bigodinho engraçado tinha, quando começou a discursar em cervejarias.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CULTURA, INTERCULTURALIDADE E MULTICULTURALISMO: UM INVENTÁRIO DAS IGUALDADES E DIFERENÇAS TEÓRICAS NA EDUCAÇÃO

DEPOIS DO VENDAVAL

CABECINHAS ENVENENADAS!