Projeto Político Pedagógico:sua importância e o valor da sua participação na sua construção.


# DesProf.Peixoto

1- Aqui eu escrevo para os pais e alunos das Escolas Públicas de qualquer lugar do Brasil e sem nenhuma pretensão de ser o dono da verdade ou universal. Submeto-me as minhas condições econômicas, sociais, acadêmicas, profissionais, enfim, a História. Portanto,não espere de mim nenhum discurso totalizante, absoluto e definitivo. Sempre estou sujeito a tais condições e, não estranhe não, posso eu mesmo me corrigir.

2- O Projeto Político Pedagógico, o PPP é, em termos simples, o que orienta as ações de uma escola e de quem nela trabalha. Diz a legislação que molda nossa forma de fazer educação no Brasil que este PPP para ser democrático tem que envolver a participação de todos que servem a escola e que por ela é servido: pais e alunos, enfim, comunidade escolar na sua reflexão e construção. O PPP tem que ser compreendido, bem pensado e bem construído com cuidado por todos que passam pela escola pública para que, de fato, todos, possam sentir na pele que o Projeto Político Pedagógico é obra sua também. Sentido que o PPP é seu, estudantes, pais, professores e demais servidores públicos terão, pelo o menos, um motivo para terem fé na Escola. E de se animarem. Não adianta usar da força para fazermos os outros apoiarem algo que não lhes dizem respeito! O uso da força trabalha contra que a usa!

3- É no PPP, por exemplo, que todos os que serão regidos por eles devem saber como o aprendizado por parte do aluno e demais protagonistas da escola serão avaliados. O que será prioridade a ser feito pela coletividade escolar durante o ano letivo de segunda a sexta feira dentro do Calendário Escolar; quantos alunos cabem por sala dentro da escola e se esta vai querer ou não abraçar progetos alienígenas vindos da SEDUC ou do MEC ou se vai preferir desenvover os seus próprios. É através do PPP que uma escola pode exercitar de fato a sua autonomia escolar e não ficar a mercê ou refem dos deputados estaduais, dos sindicalistas de partidos políticos, dos tecnocratas e burocratas da Secretaria de Educação, enfim, do Governo, que mesmo eleito, gosta de intervir nas escolas e tratar todos dela como retardados e suas marionetes. O PPP pode ser a ferramenta para construção de uma educação que funcione de fato em prol da comunidade que dela precisa e dos servidores que a escola disponibiliza.

4- Você pai e aluno já foi informado e convidado pelo diretor ou da diretora da sua escola para participar da construção do Projeto Político Pedagógico? Há, nunca foi informado sobre isso? Comecem hoje mesmo a cobrar dos gestores a oportunidade de participar, de pensar, de propor suas ideias e de debater bastante sobre esse Projeto. Há, sua escola ou a escola do seu filho já tem um PPP? Cobre um exemplar, leia, pense e conteste os pontos que vocẽ não concorda. Exija junto com outros que pensam como você que a escola promova outra oportunidade para rever esse documento. Não se conforme não! Não aceite um documento que fizeram em seu nome e por você, sem a sua participação e concordância. Isso pode trazer sérios danos a educação de seu filho ou a sua própria.

5- Uma escola não pode ser vista como democrática se não se comporta de forma democrática, se não busca o apoio, o respaldo consciente, a simpatia da maioria daqueles que dela se servem e nela servem. A democracia numa Escola Pública não começa e acaba com a eleição de seus diretores. E não é porque nessas escolas ocorrem eleição para gestores que ela é democrática. Lembre-se que Adolf Hitler - o líder do Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães, também conhecido por Partido Nazi ou nazista, foi eleito na Alemanha democraticamente! Melhor: por meio da eleição, tiranos, autoritários, bufões, mal e maus feitores e cabras-safados também pode chegar ao poder. Por isso, é preciso que todas as instâncias que fazem uma boa Escola Pública também seja democráticas. Isso inclui também o seu Projeto Político Pedagógico, o PPP. Porque, ao menos, com ele sendo bem feito pela maioria daqueles para quem a escola existe, é possível controlar as tronchuras gerenciais da escola, o ensino que acontece dentro da escola e as intervenções autoritária do Governo.

# DesProf.Peixoto, nome figurativo do Blog. Porém, Peixoto é historiador, livre-pensador, professor readpatado por motivo de ter sido vítima de Assédio Moral durante anos  no exercício do magistério no interior das Escolas Publicas pelas quais lecionou na Rede estadual de "Ensino" de Rondônia.



2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CULTURA, INTERCULTURALIDADE E MULTICULTURALISMO: UM INVENTÁRIO DAS IGUALDADES E DIFERENÇAS TEÓRICAS NA EDUCAÇÃO

CABECINHAS ENVENENADAS!

CARTA ABERTA À ADVOGADA GERAL DA UNIÃO