Era pela beleza da música que estava lá




Desprof.Peixoto*

Eu ouvi esse belo hino pela primeira vez na Primeira Igreja Batista de Areias [PIBA], Recife - Pernambuco. A ocasião era um intercâmbio Brasil -Texas, creio que em um ano da década de 1980 do século passado. Missionários da Junta de Richmond da Convenção Batista do Sul dos Estados Unidos vieram participar da campanha nacional de evangelização junto com os batistas locais. Eu fui um deles. Lembro-me da minha ânsia de aprender Inglês rápido para poder acompanhar os missionários. Eu sempre levava um dicionário Português-Inglês comigo, crente que isso era o bastante para servir de tradutor. Um dos missionários que acompanhei foi o Lank Stalank. Um conjunto musical da mocidade da igreja ensaiou este hino em Inglês e Português para apresentá-los no culto de agradecimento pela visita e de despedidas dos mesmos. Quase não me deixaram participar, pois a época estava passando pela mudança de voz típica dos meninos que estão entrando na adolescência. Fui teimoso e me deixaram participar. Foi um momento gostoso. Mas meu maior prazer era ir aos cultos apreciar os missionários acompanhando os hinos que normalmente eram acompanhados pelo velho órgão da Igreja tocados pela irmã Débora Seixas. Ela no órgão e eles na flauta doce e violino. O resultado era maravilhoso. Era pela beleza da música que estava lá. Hoje, quando lembro, posso dizer como Rubem Alves diz: "Faz tempo que para pensar sobre Deus não leio os teólogos, leio os poetas". Eu pensava no eterno quando ouvia toda aquelas músicas ou as cantavam como a de baixo.

I will serve you [thee]

I will serve Thee because I love Thee
You have given life to me
I was nothing before You found me
You have given life to me
Heartaches, brokenpieces
Ruined lives are why You died on Calvary
Your touch was what I longed for
You have given life to me

Tradução:

Eu vou servir-te

Vou servi-te porque eu Te amo
Deste a vida para mim
Eu nada era até te encontrar-te
Deste a vida para mim
Vidas arruinadas que o levaram a morrer na cruz
Cristo, eu precisava...
Deste a vida para mim

* ©DesProf.Peixoto. Historiador formado em 1997 pela UNIR/UFRO e Professor da Rede Pública de Ensino desde 1990, estando readaptado por ser vítima de Assédio Moral desde 2009.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CULTURA, INTERCULTURALIDADE E MULTICULTURALISMO: UM INVENTÁRIO DAS IGUALDADES E DIFERENÇAS TEÓRICAS NA EDUCAÇÃO

CARTA ABERTA À ADVOGADA GERAL DA UNIÃO