PEDRO: o professor-negador

Preocupado em salvar a própria pele, por três vezes Prof.Pedro negou conhecer seu Mestre IC...

O senhor IC, após 7 anos de sua árdua missão “salvadora” do povo de rondônia, fazendo estradas, consertando estradas, enlanguescendo estradas, espichando estrada, pondo na cabeça do polvo: estradas, fazendo mais escolas de estradas, enfim: só sabendo fazer uma única coisa: estrada, resolveu descansar, passar seu cajado para outro amigo e se lançou a candidato ao senado federal. Muitos dos seus adversários e inimigos políticos se lançaram a uma campanha desesperada para derrotar o grupo dele nessas eleições, especialmente nas escolas onde há inúmeros seguidores inrrustidos, que não saíram do armário e que apesar de fazer a campanha do homem, do senhor IC, por adesivinhos no carro, e outras coisitas nesse gênero: não querem, de forma alguma, que seus colegas da “oposição” saibam, pois se, der zebra e o grupo opositor ganhar..., como ficará a sua situação? O medo disso é tanto que quando se recusa terminantemente a ser exposto. Prefere o anonimato, ficar na surdina. “basta apenas que o pessoalzinho da roça saiba da sua verdadeira identidade, mas ninguém”. Esta é uma pequenina situação, recentemente vivida, por este “seguidor fiel” do senhor IC chamado Pedro, o professor-negador.

Pedro estava sentado no pátio da escola, e um colega, aproximando-se dele, disse: "Você também está fazendo a campanha do IC ao senado e do fantoche dele para o governo".

Mas ele o negou diante de todos, dizendo: "Não sei do que você está falando seu f.d.p".

Depois, saiu em direção à porta, onde uma outra colega merendeira da escola o viu e disse aos que estavam ali: "Este homem estava com IC e o candidato dele a governador".

E ele, jurando, o negou outra vez: "Porra! Não conheço esse homem! "

Pouco tempo depois, os que estavam por ali chegaram a Pedro e disseram: "Certamente você é um deles! O seu modo de falar, o seu carro e o seu cargo na escola o denuncia".

Aí ele começou a praguejar, se amaldiçoar e a jurar: "Sacanagem pô: Não conheço esse homem! " “Me dar bem é a minha ideologia!... "

Imediatamente um galo cantou: có-có-ri-có-professor fulêro...!!!

Então Pedro se lembrou da palavra que os aliados de IC tinha dito, especialmente nas RENs ou corredores das escolas: "Antes que o galo cante, você o negará três vezes". E, saindo dali, chorou amargamente.

1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CULTURA, INTERCULTURALIDADE E MULTICULTURALISMO: UM INVENTÁRIO DAS IGUALDADES E DIFERENÇAS TEÓRICAS NA EDUCAÇÃO

CABECINHAS ENVENENADAS!

CARTA ABERTA À ADVOGADA GERAL DA UNIÃO