Novo Testamento é história "oficial"

Osvaldo Luiz Ribeiro

Para quem tem boa vontade, espírito crítico, curiosidade, apenas um fato - dentre tantos! - serviria para deixar claro que a história do Novo Testamento é história "oficial", como a história do "descobrimento do Brasil". Na verdade, há mais verdade na versão do "descobrimento" do Brasil do que na versão da história de Jesus no Novo Testamento.
A tradição mais antiga que se pode recuperar - e nem por isso é historiográfica, senhores! - sobre as testemunhas da "ressurreição" de Jesus dá conta de que foram as mulheres.
Depois, as mulheres dão lugar a Pedro.
Depois, acrescenta-se João.
E as mulheres praticamente somem...
É mais uma história de encobrimento do que de descobrimento.
Não vejo razão para não se encararem os fatos.
Basta ter amor incondicional pela verdade...

Mas, se o sujeito acha que a verdade é a doutrina, que, por sua vez, construiu-se sobre essa série política e programática de encobrimentos, quem é que pode fazer alguma coisa?
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CULTURA, INTERCULTURALIDADE E MULTICULTURALISMO: UM INVENTÁRIO DAS IGUALDADES E DIFERENÇAS TEÓRICAS NA EDUCAÇÃO

CARTA ABERTA À ADVOGADA GERAL DA UNIÃO