Gaza: "Qual a diferença?"



Para os que apenas lêem notícias depreciativas acerca dos Palestinos e de sua causa e para aqueles que acreditam que todo israelense  é a favor do Holocausto Palestino patrocinado pelo seu estado, eis um que não é uma das ovelhas do grande rebanho de "Israel". Exemplo que deveria ser seguido por todos os professores do Brasil em relação aos governos e ao estado que, além de lhes pagar muito mal, convida-os e até obriga-os a se curvarem diante de si e  das suas exigências "clonificantes" ou "ovelhificantes" para si mesmo, para seus alunos e toda a sociedade. Peixoto.

 Eis um textículo para nossa reflexão:

Se o HAMÁS explodir um ônibus, como já fizeram em Tel-Aviv, e eles disserem:



"Nós pretendíamos destruir o veículo, não os passageiros!"

As pessoas iriam rir!


Qual a diferença quando Israel despeja bombas numa área altamente habitada em Gaza, como fizeram em Jul/2002, e então disseram:


"Não pretendíamos matar civis, nós queríamos matar os terroristas palestinos!"

Norman Finkelstein







Valido a inscrição do meu blog ao serviço de Paperblog sob o pseudónimo peixoto1967



Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CULTURA, INTERCULTURALIDADE E MULTICULTURALISMO: UM INVENTÁRIO DAS IGUALDADES E DIFERENÇAS TEÓRICAS NA EDUCAÇÃO

CABECINHAS ENVENENADAS!

CARTA ABERTA À ADVOGADA GERAL DA UNIÃO