PARABENS PELO SEU TRIUNFO AMIGO JOACI


1-O dia 24 de Maio de 2010 deve ficar marcado na memória de todas os que são sérios, decentes e, principalmente, dos que são amigos: como o dia do triunfo pessoal do meu velho amigo Joaci Barbosa. Ele conseguiu realizar um sonho que também é o meu: de se tornar um pesquisador que leciona [um DesProfessor assim espero...] na UFRO-campus de Ji-Paraná.
2-Eu que o acompanho desde 1990. Sei do quanto ele fez por merecer isto. Do quanto teve que sacrificar por este sonho, não pela UFRO em si, mas pelo amor a pesquisa, ao conhecimento que ela pode gerar e pelos benefícios que ela proporciona.

3-O seu triunfo é o meu triunfo. A UFRO precisa de pessoas como ele para se tornar melhor para pessoas como eu. Posso ter um pouquinho de esperança a partir de agora. Não foi dessa vez que certas "ratazanas" tituladas impediram a águia de voar no céu da UFRO. Céu que eles lutam para manter como uma propriedade exclusiva deles. Engana-se se pensam que tiveram êxito na sua missão de impedir, de qualquer jeito, a renovação que a UFRO tanto precisa para nunca mais voltar a ser a fraudulenta Unirzinha de outrora. Todas as ações escusas, obscuras e duvidosas usadas para dar uma sobrevida à velha geração-unirzinha decadente não vai funcionar  para sempre. Não se pode guardar o céu por completo, sempre haverá brechas.


4- Joaci triunfou apesar de tudo e de todos que tem estreitas relações com o “lado negro” da força que luta a todo custo em tomar conta de novo, de toda a Universidade e fazê-la ser o que nunca foi: uma unir: colégio de segundo grau, ensino médio, fantasma do Carmela Dutra que ainda nos assombra. Infelizmente, corremos o risco de só ver a UFRO livre dessa praga, dessas assombrações, depois que se aposentarem ou morrerem. Até lá, outros Joacis terão que aproveitar as brechas que surgirem.


5- Joaci triunfou por causa dos que desejam que a UFRO continue existindo. Dos que mesmo oriundos do ‘Carmela Dutra’ recusam a UNIR de outrora; dos que não entraram pela janela na UFRO quererem que gente como ele faça parte do seu time. Talvez seja este o temor dos que tentaram lhes reprovar antes mesmo de avaliá-lo: reconhecer que seu tempo está chegando ao fim; que não poderá se reproduzir mais; que mais cedo ou mais tarde, todos saberão o que de sórdido fizeram para prejudicar a Academia. Que mais cedo ou mais tarde terão que se aposentar ou até se suicidar, enfim, que sua praxe não se eternizará.


6- Parabéns meu amigo! Agora sim, poderás dar outros grandes saltos na sua carreira. Aproveite e saborei bastante mais essa vitória. Você, a UFRO e todos nós merecemos.


Peixoto.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CULTURA, INTERCULTURALIDADE E MULTICULTURALISMO: UM INVENTÁRIO DAS IGUALDADES E DIFERENÇAS TEÓRICAS NA EDUCAÇÃO

CABECINHAS ENVENENADAS!

CARTA ABERTA À ADVOGADA GERAL DA UNIÃO