Vejam só como a educação pública vai melhorar em Rondônia depois da greve...

A patota do “SINTERO somos nós e de mais ninguém” cantam vitória na derrota. Eis uma análise inicial da sua nota oficial.

Mais de 60% dos trabalhadores em educação decidiram pelo encerramento da greve
10/07/2013 - 12:37
O Sintero comunica aos alunos da rede estadual, aos pais e à sociedade que “A MAIORIAdos trabalhadores em educação estaduais decidiu encerrar a greve iniciada no dia 21 de maio mediante as seguintes CONQUISTAS:
1— GRATIFICAÇÃO de 7,97% a partir de 1º de agosto deste ano,
2— ÍNDICE DE CORREÇÃO DO PISO SALARIAL PROFISSIONAL NACIONAL, que era o mínimo definido pela categoria para encerrar o movimento, a título de Gratificação de, Auxílio Educação ou nomenclatura técnica similar, sobre o vencimento básico, a partir de 1° de agosto até dezembro de 2013,
3— CONDICIONADO a sua continuidade ao efetivo EFEITO PECUNIÁRIO da Transposição para os quadros da União, aplicando-se a proporcionalidade de acordo com a carga horária dos Profissionais de Educação,
4— NÃO INCIDINDO sobre 13° salário, bem como à disponibilidade orçamentária e financeira da Assembléia Legislativa no montante de 4 milhões de reais.
5— REVISÃO DO VENCIMENTO BÁSICO em 5,87% EM ABRIL DE 2014 e 6% EM JANEIRO DE 2015, respeitando a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Lei Eleitoral;
6—- e DESTINAÇÃO DE R$ 500 MIL POR MÊS para pagamento da Licença Prêmio em pecúnia.

Da proposta encaminhada pelo governo do estado a categoria não aceita:

1— O CONDICIONAMENTO da efetiva implantação do Plano de Carreira

2— NEM A LIMITAÇÃO DA REALIZAÇÃO DE NOVOS MOVIMENTOS por se tratar de uma garantia prevista na Constituição Federal.

O documento encerra dizendo que...

A DECISÃO DE ENCERRAR A GREVE FOI TOMADA POR MAIS DE 60% DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO REPRESENTADOS PELAS REGIONAIS:
 Rio Machado-7,9%,  Norte-29,5%, Mamoré-4%, Guaporé-6,8% e Cone Sul-11,3%.

OPTARAM POR MANTER A GREVE OS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DAS SEGUINTES REGIONAIS:

 Estanho-8,7%,  Mata-9,6%, Centro I-4,9%, Centro II-4,9% e Café-5,4, Todas essas representam 33,5% da categoria.

A Regional Apidiá, que representa 7%, ficou indefinida na última assembléia, mas já havia concordado com a gratificação de 6% proposta pelo governo anteriormente. Na maioria dos municípios que compõem a Regional Apidiá a decisão foi pelo encerramento da greve.

Portanto, em respeito ao estado democrático de direito e de acordo o estatuto do Sintero, a direção do sindicato acata o resultado e declara encerrada a greve por decisão da maioria dos filiados reunidos em assembléias em todo o Estado.  
  
# Por um acaso, existe registro em Ata de tais Assembléias? E do quantitativo de pessoas presentes na mesma? Não tem! Essa prática não existe neste sindicato! Logo, existe real possibilidade de manipulação das decisões por parte da patota dirigente por regionais! Com certeza, os manipuladores passarão em todas as regionais recalcitrantes para demolir qualquer fio, resto de esperança que possam ainda ter de um resultado diferente e melhor. E não encontrarão resistência. Sabe por quê? Nesses 24 anos como “vidraça”, a patota dominante condicionou religiosamente a maioria dos teimam em servir de bucha de canhão para essa turma se dar bem! Montou um jeito de o sindicato funcionar que não pode fugir do seu controle, dos resultados que sejam de sua plena conveniência. Mas, poxa, é um sindicato formado de professores?! E daí? Isso não quer dizer que inúmeros não sejam indiferentes, passivos, conformados, mansas, domesticadas, serviçais, subservientes, tolas e idiotas!

O Sintero reafirma o compromisso da categoria com a melhoria da qualidade do ensino e comunica que as aulas dos dias parados serão repostas, sem prejuízo aos alunos, e que o recesso escolar será cumprido conforme calendário escolar definido anteriormente. 

# A categoria pode até ter compromisso, mas a patota que a dirige, não tem! Está cagando e andando com as conseqüências ruins que sobrevirão sobre todos os filiados que aderiram e que não aderiram a esta greve! Os Cérberos da SEDUC, sedentos de sangue virão com tudo mostrar com quantos paus se faz uma canoa! Então vamos começar a sentir o tamanho do “carinho” e do “amor” do Governo no nosso “CUT”! Mas, a minoria pequeno-burguesa da categoria- aqueles que trabalham em escolas privadas, que tem um cônjuge que ganha mais que ele e que é sindicalista profissional, é claro, farão o possível e impossível para terminar o ano letivo nas cochas, de qualquer jeito, contanto que em 2014 possam assistir as partidas da Copa dó Mundo; vá se deprimir na cidade de Presidente Figueiredo no Estado do Amazona rindo dos otários que não podem curtir férias similares ou faça um “tur” pelo nordeste ou Caribe.

O Sintero agradece aos alunos, aos pais e à sociedade, que apoiaram o movimento, e destaca a coragem, a bravura e a garra dos trabalhadores em educação, provando, mais uma vez, que sem luta não há conquistas.

# Senhores pais e alunos preparem-se! Se vocês pensam que eles estão dizendo a verdade se frustrarão com o resultado dessa longa paralisação sobre a educação que seus filhos terão a partir de agora. Este sindicato mente! A realidade não mudou! Seus filhos terão a educação pobre de acordo com sua pobreza! Inúmeros dos grevistas que voltarão para sala de aula continuarão infelizes e insatisfeitos como antes de entrar na greve. E pessoas infelizes não trabalham direito, então vocês e seus filhos continuarão sendo domesticados como sempre foram pelos domesticados que “dão” aulas. Esta como as greves anteriores só trarão benefícios para os sindicalistas profissionais que sequer sabem como é que se ensina alguém, pois há anos que estão fora das escolas e mais ninguém. O professor que entrou pobre sai tão ou mais pobres como antes, com exceção de uma expressiva minoria que não depende apenas do salário de professor para viver, justamente os sindicalistas e os que estão no conforto dentro Secretaria de Educação. Em Outubro quando o Plano de Saúde da ASPER aumentar suas mensalidades, no mínimo em 18% tomarão ciência que foram feitos de bobos, tomaram na CUT! Na verdade, mais uma vez: os espertalhões petistas que controlam a máquina sindical se deram bem sozinhos fazendo jus a máxima: “SINTERO somos todos nós e de mais ninguém!”

Somos muitos, somos fortes. Será mesmo?!
SINTERO – Filiado à CNTE e CUT

©DesProf.Peixoto. Historiador formado em 1997 pela UNIR/UFRO e Professor da Rede Pública de Ensino desde 1990, estando readaptado por ser vítima de Assédio Moral desde 2009.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CULTURA, INTERCULTURALIDADE E MULTICULTURALISMO: UM INVENTÁRIO DAS IGUALDADES E DIFERENÇAS TEÓRICAS NA EDUCAÇÃO

O OUTONO DO PATRIARCA CHEGA AO FIM: FIDEL CASTRO ESTÁ MORTO.

DEPOIS DO VENDAVAL